ENREDO

França, cidadezinha rural dos anos 1950. Nascida na época em que as mulheres estavam destinadas a sair da casa dos pais direto para a do marido que não podiam escolher, Gabrielle revolta-se por ter sido obrigada a casar-se com José, um trabalhador espanhol. Apesar da dedicação dele, o recusa por não ter sido a sua escolha. E os seus sonhos de um amor pleno parece concretizar-se quando vai tratar da saúde numa instância termal.

FICHA TÉCNICA

MAL DE PIERRES
CANADÁ/BELGICA/FRANÇA, 2016
Direção: NICOLE GARCIA
Roteiro: Garcia/Jacques Fieschi e Milena Agus, baseada em livro de sua autoria
Elenco: Marion Cotillard, Louis Garrel, Alex Brendemühl, Brigitte Roüan
Fotografia: Christophe Beaucarne
Montagem: Simon Jaquet
Música: Daniel Pemberton
Drama romântico
120 minutos
14 anos
Mares Filmes

O FILME E O DIRETORA

Orçada em 10 milhões de euros e indicada a 7 prêmios César, é a adaptação do romance Mal de Pietra, de Milena Agus, “best seller” romântico e feminista na Europa. Oitavo trabalho da atriz (de Meu Tio da América/1980; e Betty Fisher e Outras Histórias/2001), e diretora Nicole Garcia, 70, realizadora de Place Vendôme (1998), O Adversário (2002) e Um Belo Domingo (2013). Formada em Direito, optou por ser atriz, onde conquistou 7 prêmios.

A PALAVRA DE NICOLE

ME DEPAREI COM O LIVRO DE MILENA AGUS EM UMA LIVRARIA DE ORLY (…) CHAMEI MEU AMIGO E PRODUTOR ALAIN ATTAL E PEDI-LHE PARA CONSULTAR SOBRE OS DIREITOS DO LIVRO. EU IMEDIATAMENTE GOSTEI DA PERSONAGEM FEMININA QUE VIBRAVA ENTRE ESSAS LINHAS (…) É ISSO MESMO, EU ESPERAVA UMA PERSONAGEM COMO ESSA. SEU CARÁTER FEROZ, SUA APARÊNCIA SELVAGEM, SEXUAL (…), DE UM AMOR SENSÍVEL A UMA FORMA DE MISTICISMO. ELA SÓ PODERIAS SEGUIR A SETA DO DESEJO
Nicole Garcia, cineasta

TRAILER

YOUTUBE

FOTOS

CIDADES E HORÁRIOS

EM EXIBIÇÃO
DE SEGUNDA A QUARTA-FEIRA – 19h30
JUNDIAÍ
CINÉPOLIS JUNDIAÍ SHOPPING

CRÍTICA ESTRANGEIRA

A EMOÇÃO QUE SURGE É SEMPRE CLARA, PRECISA E REFINADA. E ESTA É, OBVIAMENTE, A PELE CONSTANTE DA PROCURA ENTRE PURIFICAÇÃO E INTENSIDADE QUE O FILME CONSEGUIU E NICOLE GARCIA O TORNA PERTURBADOR
Pierre Murat, Telèrame/França

QUANDO O AMOR SE ENVOLVE, NADA AQUI É RACIONAL, SIMPLES, CLARO. DEPOIS É SOLAR, DELICADO E QUEIMA . UM INSTANTE DE AMOR CAPTA O TORMENTO NO AMOR COM UMA ACUIDADE QUE AFETA O CORAÇÃO
Marilyne Letertre, LCI/França

NICOLE GARCIA ASSINOU UM FILME ÚNICO E COM UMA MARION COTILLARD IMPRESSIONANTE.
Pierre Vavasseur, Le Parisien/França

MARION COTILLARD É LUMINOSA NO PAPEL DE UMA MULHER LIVRE INSATISFEITA E EM BUSCA DE PAIXÃO. UM FRESCOR ROMÂNTICOE VIBRANTE DE GRANDE BELEZA
Valerie Beck, FemmeActuelle/Frana
ORIGINAL:

(…) PORQUE É, OBVIAMENTE, UM HINO AO SENTIMENTO DE AMOR, MAS TAMBÉM A REBELIÃO E LOUCURA
Anne Diaktine, Ela/França

NESTE MELODRAMA BEM SUCEDIDO, NICOLE GARCIA MOSTRA UMA INCANDESCENTE MARION COTILLARD, DEVORADA PELO DESEJO
Eric Nehodd, Le Figaro/França

POSSUÍDA E DESESPERADA, SENSUAL E INCANDESCENTE, MARION COTILLARD DÁ TODA A SUA BELEZA E INTENSIDADE A ESTA HEROÍNA IMPULSIONADO PELO SIMPLES DESEJO DE AMAR E SER AMADA. NA LOUCURA
Barbara Theate, Le Journal du Dimanche/França

CRÍTICA BRASILEIRA