ENREDO

São Paulo, agora. Refugiados recém-chegados ao Brasil dividem com um grupo de sem-tetos um velho edifício abandonado no centro da cidade. Além da tensão diária que a ameaça de despejo causa, estão chegando sempre novos moradores de outras nacionalidades, muitos sem falar o português. Neste universo todos terão que lidar com seus dramas pessoais e aprender a conviver com pessoas diferentes entre situações dramáticas e cômicas. A vida nas ruas é também vista dali.

FICHA TÉCNICA

ERA O HOTEL CAMBRIDGE
BRASIL, 2017
Direção: ELIANE CAFFÉ
Roteiro: Eliane/Luis Alberto de Abreu/Inês Figueiró
Elenco: José Dumont, Suely Franco, Isam Ahmad Issa, Paulo Américo e Thaissa Carvalho
Fotografia: Bruno Risas
Montagem: Márcio Hashimoto
Drama social
99 minutos
12 anos
Vitrine Filmes

O FILME E O DIRETOR

Quinto longa-metragem de Eliane Caffé, 56, ganhadora de 19 prêmios por Kenoma (1998), Narradores de Javé (2003), O Sol do Meio-Dia (2009) e Céu sem Eternidade). Ganhador do Prêmio do Público do Festival do Rio-2016 e Menção Honrosa no Festival de San Sebastian-Espanha -, foi gerido, ao longo de 2 anos por um coletivo que transformou o edifício (zona de conflito real) em set de filmagem. Simultaneamente, foi lançado o livro, com o selo da Editora SESC São Paulo.

AS PALAVRAS DE ELIANE

A IDEIA INICIAL ERA FAZER UM FILME QUE ABORDASSE A QUESTÃO DOS REFUGIADOS, MAS DURANTE A PESQUISA FUI CONDUZIDA PARA ESSA OCUPAÇÃO. ELES TRAZEM UMA IMAGEM FORTE DA NOSSA ÉPOCA: OS TRASLADOS, POPULAÇÕES EM ESCALA GLOBAL. SÃO O REFLEXO DIRETO DE UMA CRISE POLÍTICA E ECONÔMICA QUE SE ESTENDE NO MUNDO INTEIRO (…) ACHAVA QUE IRIA TER DIFICULDADE POR CAUSA DAS LÍNGUAS DIFERENTES E POR NÃO CONHECÊ-LOS. MAS, QUANDO CHEGOU A HORA, O ENVOLVIMENTO DELES FOI MUITO GRANDE.
Eliane Caffé, cineasta

TRAILER

YOUTUBE

FOTOS

CIDADES E HORÁRIOS

DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA – 19h30
SÁBADOS E DOMINGOS – 14h

EM EXIBIÇÃO EXCLUSIVAMENTE NA
SEMANA DE 1º A 07 DE JUNHO

MANAUS
CINÉPOLIS PONTA NEGRA SHOPPING

CRÍTICA ESTRANGEIRA

NÃO HÁ CRÍTICA ESTRANGEIRA