ENREDO

França, 1943. A judia alemã Fanny, 12 anos, e suas 2 irmãs mais novas chegam fugindo da perseguição da Gestapo aos judeus. Mas, a França é invadida e enviadas para a Áustria, em companhia de outras 9 crianças, numa jornada de meses atravessando florestas e comunidades. Quando o adolescente encarregado de conduzi-las as abandonam, Fanny assume a liderança, enfrenta as dificuldades com determinação, despista os nazistas e mantém viúva a esperança de cumprirem o objetivo.

FICHA TÉCNICA

LE VOYAGE DE FANNY
FRANÇA, 2016
Direção: LOLA DOILLON
Roteiro: Doillon/Anne Peyregne
Elenco: Cécile de France, Léonie Souchaud e Fantine Harduin
Fotografia: Pierre Cottoreau
Montagem: Valerie Deseine
Música: Sylvain Favre/Gisèle Gerard-Tolini
Comédia dramática/Aventura
1h34 minutos
Versão dublada
Livre
Mares Filmes

O FILME E O DIRETOR

Baseado no livro Le journal de Fanny, autobiografia de Fanny Bel-Ami, 87, lançada na França em 2011, contando como comandou 28 crianças a sobreviver nos campos e florestas da França em direção à fronteira da Suiça e escapar dos soldados da Gestapo. Alemã de pais russos, Fanny mora atualmente em Israel com o marido e 2 netos. Terceiro trabalho Lola Doillon, 52, casada com o também cineasta Cedric Kaplish, recebeu o Prêmio de Melhor Direção no Festival de Hamburgo-2016.

AS PALAVRAS DE LOLA

FOI O DESEJO DE FAZER UM FILME PARA CRIANÇAS. E EU NÃO TINHA NECESSIDADE DE MOSTRAR A VIOLÊNCIA. O PROPÓSITO NÃO FOI MOSTRAR A ESSAS CRIANÇAS ENFRENTAM A FRENTE DE GUERRA. ELES NÃO A VEM, ELES A SENTEM. POR ISSO, NÃO PRECISA ADICIONAR A VIOLÊNCIA PARA MOSTRAR A GUERRA (…) AS CRIANÇAS MENORES VÃO VER UM FILME DE AVENTURA COM AS CRIANÇAS EM MEIO A GUERRA (…) MAS SE AS CRIANÇAS PODEM SAIR DO FILME, DIZENDO: “MAS POR QUE, MAS POR QUE?, ISSO É ÓTIMO.
Lola Doillon, cineasta

TRAILER

YOUTUBE

FOTOS

CIDADES E HORÁRIOS

DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA – 19h30
SÁBADOS E DOMINGOS – 14h

EM EXIBIÇÃO

FORTALEZA
CINÉPOLIS RIOMAR PAPICU

JOÃO PESSOA
CINÉPOLIS MANAIRA SHOPPING

DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA – 19h40
SÁBADOS E DOMINGOS – 14h10
MANAUS
CINÉPOLIS PONTA NEGRA

DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA – 19h20
SÁBADOS E DOMINGOS – 13h50
RECIFE
CINEPOLIS GUARARAPES

CRÍTICA ESTRANGEIRA

VIAGEM DE FANNY É UMA HISTÓRIA EMOCIONANTE
Catherine Sedwick, theUpComingo.com/Reino Unido

SE A MAIORIA DOS FILMES QUE LIDAM COM A EXPERIÊNCIA JUDAICA DURANTE A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL TENDEM A SER DRAMAS DO HOLOCAUSTO INSUPORTAVELMENTE DUROS COMO O FILHO DE SAUL, A VIAGEM DE FANNY ESTÁ NO EXTREMO OPOSTO ABSOLUTO DO ESPECTRO. É UMA HISTÓRIA EMOCIONANTE QUE ATINGE UM OBJETIVO IMPORTANTE, INTRODUZINDO OS JOVENS ESPECTADORES EM UM TEMA MUITO ESPINHOSO DE UMA FORMA QUE PODEM COMPREENDER (…). É UM FILME TOCANTE E SIGNIFICATIVO QUE PREENCHE UMA LACUNA DESATENDIDA NO RELATO CINEMATOGRÁFICO DE UM MOMENTO CRUCIAL NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE E, COMO TAL, MAIS DO QUE MERECE SER VISTO
Scott Douglas, MountainXpress/EUA

CRÍTICA BRASILEIRA

A CEREJA NO BOLO DO FESTIVAL VARILUX. por FERNANDO COELHO

FANNY PARA PAIS E FILHOS…  por FLÁVIO PAIVA